Carmen da Silva

 
Página InicialObra »

Bibliografia

 

Sangue sem dono

(1964)

Capa de Sangue sem dono
Capa de Sangue sem dono

Lançado em abril de 1964 pela Editora Civilização Brasileira, Sangue sem dono marca a estréia nacional de Carmen da Silva. A protagonista vive em Rio Grande, no Rio Grande do Sul, e aos quinze anos muda-se com sua família para a cidade do Rio de Janeiro, posteriormente para o Uruguai, a seguir para a Argentina de onde finalmente retorna ao Brasil depois de alguns anos. Assim, ora Carmen, ora Nora, Brunilde ou João-Teimoso – como a protagonista se autodenomina ao relatar sua carreira literária e a busca por liberdade e justiça –, ela é um ser livre, e livremente escolhe seu destino; para realizá-lo nada encontra de mais sólido e estável do que a luta. Trata-se ainda da história de uma mulher educada conforme os preceitos tradicionais da sociedade brasileira, que busca sua própria realização e integridade, lutando pelo pão quotidiano e pelo seu espaço literário. Na busca da liberdade interior ela leva uma vida boêmia, com várias experiências amorosas; mas consegue finalmente compreender seus anseios quando seu amor ao povo desperta, irmanado ao seu sofrimento e fome de justiça, revelando seu engajamento social e a luta a favor dos anseios da humanidade contra uma série de contradições.

O romance aborda ainda vários problemas sociais e políticos, relacionados não somente ao contexto brasileiro, mas a temas inerentes aos vários contextos da vida de qualquer pessoa em qualquer sociedade – temas universais. Em tom autobiográfico, a autora relata em Sangue sem dono as peripécias de uma mulher nascida em ambiente burguês, no longo caminho da conquista da liberdade.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado sob Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.
A idealização, a responsabilidade e os textos introdutórios deste site são de Nubia Hanciau, professora do PPG-Letras-FURG.
O projeto gráfico é de Gilberto Bielenki Júnior.